sábado, 3 de novembro de 2012

Adventismo e Judaismo de mãos dadas?

Mostrarei, então, algo que dará um nó na cabeça de muitos críticos:

Adventista é bicho custoso! Nota-se que não nos esquecemos de nossos irmãos Judeus.

Para complicar positivamente colocarei estes versículos:

"Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus." ( Romanos 2:28-29)





(Sr. Adventista)







Sinagoga adventista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Beth B’nei Tsion (Templo/Congregação dos Filhos de Sião), é o nome adotado por congregações judaico-adventistas que têm surgido no Brasil e em várias outros países do mundo.

Essas congregações têm sido o resultado da iniciativa da Conferência Geral, órgão mundial regulamentador da Igreja Adventista do Sétimo Dia, em criar um espaço de diálogo inter-religioso entre dois povos: Judeus e Adventistas.

Como plataforma dessa iniciativa, a Igreja Adventista, em nível mundial, convida tanto os seus membros como os judeus a refletirem e dialogarem a partir de suas crenças em comum:
O culto ao Deus de Israel.
A guarda do sábado.
A observância das leis de alimentação dadas na Torá.
O papel central que a Torá e os outros ensinamentos da Bíblia devem ter na vida de um ser humano.


1º) Objetivos internos: a) Reviver nos membros adventistas, que são de origem judaica, o amor e a apreciação pelas tradições e cultura de seu povo, reafirmando assim a sua identidade judaica e a sua ligação com a comunidade judaica em geral.

b) Desenvolver no meio adventista, como um todo, um maior conhecimento, apreciação e respeito pelo povo judeu, pelo Judaísmo e por Israel, como também pelas raízes judaicas da fé cristã.

c) Criar um espaço aberto, onde todos, adventistas e não adventistas, possam adorar a Deus segundo os princípios ensinados na Torá e mantidos tanto na tradição judaica como na adventista.

d) Lutar contra o anti-semitismo que se tornou parte de crencas e ensinamentos cristãos através de séculos de intolerância e de interpretações tendenciosas do texto bíblico.

2º) Objetivos externos: a) Desenvolver na sociedade em geral, e no meio cristão em específico, o mesmo conhecimento, apreciação e respeito do povo judeu, do Judaísmo e de Israel que desejamos exista no meio adventista.

b) Lutar contra o anti-semitismo existente na cultura cristã e ocidental, de modo geral, e contra suas manifestações no seio da sociedade.

c) Promover entre judeus assimilados, que se simpatizam conosco, um reavivamento e despertar da sua identidade judaica e sobretudo do amor ao Deus de Israel, à Sua Palavra e um interesse pela fé e vida que Ele deseja que vivamos.

d) Prover um local que possa servir de base para um diálogo aberto e respeitoso entre a comunidade adventista e a judaica, e entre os membros de ambas as comunidades.

O objetivo é criar e aprofundar uma amizade mútua, seguindo assim as recomendações tomadas na Conferência Geral (órgão diretivo mundial dos Adventistas do Sétimo Dia) em reunião no dia 17 de maio de 1994.



Mais informações: http://jewishadventist.org/synagogues-argentina

(Página do Templo Judaico-Adventista no Brasil) 





Nenhum comentário:

Postar um comentário